AMIGOS NA POESIA || Ricardo de Jesus

Estive alguns dias fora deste espaço porque estava me dedicando aos estudos e ao meu primeiro blog oficial CADERNO DA LUA (http://cadernodalua.com ) .Voltei hoje para trazer poesia para nossos corações !!

E esta é de um amigo querido, que também divulgo no Caderno da Lua: Ricardo de Jesus !

16195781_1183430255098177_3670584275547567250_n
Mineiro de Sete Lagoas, casado, pai de um filho, mora em Paraopeba/MG. Escreve desde os 14 anos de idade e é colaborador do jornal digital, “A Folha de Paraopeba” com crônicas mensais e da série ‘O tema e o poema’ no Jornal de Paraopeba. Poeta com quatro títulos publicados, também escreve ficção, gênero preferido de leitura.
Com contrato recentemente assinado com a Editora Arwen, Célula 2 é o primeiro livro de ficção publicado. A história deve ser contada em uma trilogia. FRAGMENTOS, o segundo livro já está a venda no site da editora..
Mantém um blog para contato direto com seus leitores, onde também divulga seus textos e livros, além de publicar também no site “Recanto das Letras”.
Recentemente criada, a fanpage no facebook (https://www.facebook.com/ricardodejesusautor/) tem atraído seguidores diariamente em busca de novidades, textos e versos…Gêneros Ficção,Poemas, poesias | Nascimento: 04/06/1978 | Local: Brasil – Minas Gerais – Sete Lagoas
                                     http://www.arwenbooks.com.br/celula-2-pre-venda
O texto a seguir é extraído do livro Meu Jeito de Contar a Vida , publicado em 2015 pelo Clube dos Autores.

CADA INFINITO 

(Referência ao livro A Culpa é das Estrelas , de John Green)

Um dia li sobre a vida

Como se o tempo que corre levando-a junto 

Não fosse medido em minuto, segundo

Era só matemática, número inteiro

A vida de qualquer jeito

De zero, assim o começo,

Até um, e então seu defecho.

Então eu penso que seria pouco

Mas sou surpreendido pelo infinito

Decimais, centesimais, e muito além disso

O que dizer entre o zero e dois?

Ou zero e cem, e então depois ?

Alguns infinitos maiores que outros

Ela só queria mais do que seu infinito tão pouco.

Ricardo de Jesus – Meu Jeito de Contar a Vida – pág. 32


E para você que leu até aqui , siga os blogues CADERNO DA LUA e  MINHA PROSA POÉTICA, comente aqui embaixo o que achou dessa poesia  e que está seguindo, deixe um endereço de email válido. Tendo residência no Brasil o Caderno da Lua vai enviar marcadores  de brinde 🙂 !!! MAS ATENÇÃO: COMENTÀRIOS VÁLIDOS  SÓ ATÉ DIA 13 de FEVEREIRO DE 2017 às 23h59 🙂 
Bora lá ?!

SIGA , COMENTE, DIVULGUE!!!

separadores-coisas-para-blog-souza-we-cute--girl-capricho-templates-photoscape-ilustrações-cabeçalho--lomo-lomografia-coloridas--tumblr-post-ilustração-postagem+eua+styles+thataschultz0
Anúncios

3 comentários sobre “AMIGOS NA POESIA || Ricardo de Jesus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s